[ARGENTINA] Segundo comunicado das Garotas Hostis à Civilização: reivindicação de incêndio a um trem

Orgulhosamente divulgamos com profunda cumplicidade a tradução do segundo comunicado das Garotas Hostis à Civilização, desde a Argentina.

Traduzido por Anhangá.

Fogo e terror contra todo o civilizado!

Adiante com os ataques extremistas contra a civilização!
_________________________________________________________________________

20 de fevereiro do ano gregoriano de 2017, e voltamos a atacar. Anteriormente havia sido um miserável carro que ardeu devido o nosso fogo incivilizado, já hoje ele se espalhou a um vagão de trem. Às 21:45 subimos tranquilamente na máquina, observando atentamente a cada detalhe, e com os olhos atentos ao nosso redor deixamos o nosso presente incendiário-explosivo, o qual se ativou de forma exitosa, queimando alguns bancos e danando também a parte lateral e superior da máquina, juntamente com o seu sistema de ventilação. Um veículo da imprensa disse que foi uma falha técnica, como é comum nestes casos, mas NÃO, foi NÓS GAROTAS. Provamos mais uma vez o doce sabor da destruição e isso não poderão arrancar de nós nem com todas as mentiras do mundo.

“Apesar da dor, nos fizeram um favor, ficamos mais ligados quando entendemos a razão” – N.D.

A destruição de suas máquinas é o que chegou a suas vidas como resposta iminente diante do ataque constante que exercem contra a natureza selvagem.

Seus transportes transportam o ser humano sobre a terra devastada e colonizada, convertida em propriedade/cidade, seja a curta ou longa distância. O transportam em distâncias e em velocidades forçadas, falsas, que nosso corpo poderia alcançar naturalmente. Transportam a multidão cidadã, levando-a a uma cotidianidade funesta, levando-a a seus centros de domesticação, seja o trabalho ou qualquer ponto do cemitério cinza (cidade). São as responsáveis, assim como todas as máquinas, pela destruição da natureza selvagem, promovendo a artificialidade que infecta a terra, representando a sofistifação daqueles transportes que chegaram pela primeira vez a terras não colonizadas e, portanto, responsáveis e cúmplices da existência e perpetuação desta civilização… Fico imaginando: humanos civilizados, vazios, movendo-se como pragas por lugares indômitos e inexplorados, aaargh!! Que nojo!

E agora, igualmente vazios, se atrevem a ironicamente comparar um avião com o mágico vôo de um pássaro, que possui asas reais. Se atrevem a querer se impor sobre a natureza, atravessar as condições, arrasar com o selvagem, tudo com a intenção de obter os recursos que outras espécies possuem. Se atrevem a ultrapassar seus “limites” humanos, quando são os seres mais domesticados e civilizados desta terra. É por isso que seus transportes ardem! Não são igualáveis as asas de uma ave e as patas de uma lebre! Ardem suas máquinas propagadoras da colonização, ardem seus preciosos transportes tecnológicos, arde em chamas o símbolo da nação, arde o seu progresso, arde a cotidianidade, arde o seu pedaço de metal, ardem as suas jaulas, ardem em nome da vingança pela natureza selvagem.

Viemos para lhes entregar juntamente com o fogo em cumplicidade, a fúria que geraram com cada ataque à natureza selvagem, a cada animal que habita até o lugar mais remoto da terra. Há séculos a conquista e destruição seguem, e com esta ação lhes respondemos com um contra-ataque e defesa. Assumimos a guerra que vocês iniciaram contra a natureza. São cúmplices do dano produzido a ela, e como cúmplices, não merecem compaixão, nem vocês nem suas máquinas… Este não é um ato por dinheiro, não tem moral, não é nem político, nem revolucionário, e muito menos, humanamente lógico.

Muito tem sido especulado na imprensa sobre o nosso atentado. Disseram que foi pelas eleições sindicais, que foi uma falha técnica, que foi o motor, o sistema de ventilação, blá blá blá. A verdade é que este golpe que receberam, sim, foi totalmente intencional, e receberam de nós que nos assumimos como terroristas, e verdadeiras inimigas da sociedade. Isto não é uma piada, é MUITO sério. Queríamos fazer voar pelos ares o seu asqueroso tecno-lixo e deixá-lo em pedaços, queríamos incendiar a tudo por completo, queríamos que este fogo se expandisse o máximo possível, mas bem, será para o próximo ato. O combustível com gás butano foi uma pequena amostra, mas NÃO SABEM do que somos capazes.

Que fique claro de uma vez por todas, há seres que não toleram a subjugação do selvagem em busca do aperfeiçoamento da civilização e do progresso tecnológico. Haverá mais fogo, haverão mais bombas, haverão mais atentados, HAVERÁ MORTES, porque isto é uma guerra, a qual enfrentamos posicionadas ao lado das catástrofes naturais.

Aqui, presentes, inadaptadas à vida civilizada, com raiva no sangue rugimos, GRITAMOS!

Cumplicidade com a natureza selvagem e com todos os seres que atacam a civilização!

Por todo o extasiado, pelo não-civilizado!

Um carro, um trem, toda uma cidade, à luz da lua ARDERÃO!

Guerra de morte contra a civilização e os que a sustentam!

Que o manto do oculto apague os nossos passos!

-Garotas Hostis à Civilização

Notas:

1.Primeiro comunicado das Garotas Hostis à Civilização:                                               http://maldicionekoextremista.torpress2sarn7xw.onion/2017/01/30/argentina-ataque-incendiarioexplosivo-contra-maquina/ (Tor)

2.https://ferrocarrilesdelsud.blogspot.cz/2017/02/la-justicia-investiga-el-incendio-de-un.html

3.http://www.infobae.com/sociedad/2017/02/21/la-justicia-investiga-el-incendio-de-un-vagon-de-la-linea-roca-en-constitucion/

4.http://www.clarin.com/sociedad/incendio-intencional-afecto-formacion-tren-roca_0_HJXtsEsFe.html

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s