[PDF – ES] Revista Ajajema N° 5 – Contra el Progreso Humano Desde el Sur

Floresta - Eco-extremismo - Bosque - Amazônia - Indígenas - Terrorismo - Ecologismo - Niilismo - Misantropía - Individualismo - Ecologia - Guerra

Editorial traduzido ao português.

Descarregue em PDF: Link 1Link 2Link 3 (via onion).

EDITORIAL

“(…) I’m out my mind, see fear in your eyes

I’m sick, I despise myself again

The tears never come, my body is numb

I feel like a god amongst the men

Cut out my eyes, feed me with lies

That I don’t never have to see again

I feed the hate, I feed the truth

I give the pain to the youth

Fuck the devil for your wealth

Pistol chilling on my shelf

I control my own death

I don’t need no fucking help (…)”

-X

Começa um novo ciclo para a Terra e com ele chega a nova edição da nossa Revista Ajajema. Novamente fortalecidos pela majestade do frio assassino. O inverno está apenas começando e já foram registradas temperaturas históricas abaixo de zero, tanto na capital quanto em outras regiões. De fato o sul do Chile tem registrado fortes nevascas. O terrível frio exitosamente já conseguiu acabar com a vida de quase uma dezena de humanos… e é apenas questão de tempo para que esse número aumente.

As andanças dos criminosos misantropos de ITS continuam pelo sul. Os individualistas seguem impunes e desejando mais e mais. Seus artefatos são a prova disso e apenas o destino não quis que os dispositivos dos irmãos matassem ou ferissem a alguém. Os demônios não conseguiram se libertar com a explosão terrorística dos pacotes explosivos da Horda Mística do Bosque nem com os artefatos incendiários dos Sulistas Incivilizados. Deve apenas ter sido pelo acaso ou por algumas outras razões. A verdade é que os manos de ação não deixaram de tentar de novo e de novo. Esperamos pacientemente e com máxima alegria o dia em que um desses dispositivos se ativará nas mãos de algum estudante ou executivo, esperamos e sabemos que mais cedo ou mais tarde se desatará o fogo ou a explosão infernal dos irmãos.

É essa a verdade, os cúmplices atentadores do sul continuam em seu caminho mortífero de guerra contra a civilização e o humano. Apenas eles sabem quando e como retornarão. Com o último acontecimento que soubemos da máfia sulista, podemos dizer que os esquerdosos da Universidade Católica Silva Henríquez se salvaram por um fio. Como gostaríamos que alguns de seus combativos e revolucionários estudantes abrissem o presente dos manos da HMB. Que bom teria sido ver um deles com as mãos remendadas que nem as de Landerretche…

Os cúmplices terroristas continuam a guerra e, não, o nosso caminho propagandístico pelo sul não deu para trás nem irá recuar, é por isso que estamos aqui, seguindo “na beirada do desfiladeiro”. Continuamos elogiando e espalhando o germe da tendência Eco-extremista com a nossa quinta edição da Revista.

É assim que o nosso caminho editorial nos preencheu de riquíssimas emoções, vivências e cumplicidades. No caminho, contatamos valiosos irmãos que contribuem na propaganda. Como não lembrar do nosso primeiro número lá em meados do final de Janeiro de 2017, apenas alguns dias depois que ITS-Chile feriu as mãos de Landerretche o nosso projeto saiu. Em uma espécie de zueira sarcástica contra os aparatos de inteligência que buscavam como loucos os irmãos, nós em nosso projeto nos alegramos com o atentado dos manos e chegamos a incluir até mesmo as instruções para fazer um pacote-bomba, alegria e zombaria que seguimos sustentando até hoje. De fato, nossos contatos mafiosos para esta edição conseguiram acessar um set fotográfico do pacote-bomba usado contra a UCSH e outro set de fotos do niple de aço, em abril passado. Estas fotografias são o registro da impunidade Eco-extremista, são as únicas pegadas dos fantasmas misantropos mais buscados do sul. São também as únicas pistas que encontraram do feroz atuar dos manos.

Não nos resta mais nada a não ser seguir em nosso caminho de apologia ao Caos misantropo e é por isso que a partir da nossa toca e com especial carinho saudamos a iniciativa editorial do Brasil com sua “Revista Anhangá“. Saudamos os irmãos do blog “Maldición Eco-extremista” por nos manter informados dos ataques de ITS a nível internacional. Também enviamos abraços cúmplices ao projeto musical “Iconoclasta” que com suas terríveis letras afins nos fez estremecer o espírito. Enviamos também a todos os demais irmãos que se encarregam de apoiar a tendência nos demais blogs em diferentes idiomas. Aos que estão colaborando sempre na edição de vídeos e aos que ultimamente se deram a tarefa de criar e gerir alguns canais no “Telegram”. Sabemos que nas sombras estão sendo gerenciados interessantes projetos de difusão e esperamos que logo venham à tona. Para todos eles e elas, para os que estão aqui e para os que virão, muita força ancestral para os seus projetos!

É uma grande alegria para nós como grupo editorial evidenciar o avance da difusão oral da tendência Eco-extremista, mas a alegria é maximizada quando se trata do avance da guerra e a práxis extremista nas mãos dos ITS. Nós nos alegramos no Caos quando nos inteiramos de que os atentados da Máfia ITS se materializaram na Europa. Primeiro na Grécia, lá por Janeiro deste ano. Apenas alguns dias depois os individualistas aparecem no “Abismo Europeu” que com uma bomba alarmaram a região. Mas a expansão da Máfia não parou por aí, dois meses mais tarde conseguem atentar em terras espanholas, iluminando a noite. Depois novamente atentam os manos da Grécia, e somando a isso há o retorno infernal da SSS-ITS-Brasil, que em pouco mais de um mês regressou com dois atentados separados, sendo que no último queimaram uma igreja.

Desta forma, somos testemunhas do violento e furioso avance da tendência mafiosa, junto aos contundentes atentados e assassinatos perpetrados pelos irmãos no México e de como o modus operandi do pacote-bomba se estendeu pelas terras do sul, tanto no Chile como na Argentina, gerando assim inéditos atentados e violentas explosões. A Máfia ITS conta em sua história com 57 comunicados oficiais e 4 entrevistas. Inimigos mortos, sangue, explosões, incêndios, disparos, conjurações, dezenas de reportagens na TV, Egos, misantropia, paganismo, Caos, primeiras páginas, alarmes nacionais e ridiculosidade policial são algumas das consequências dos atos dos irmãos.

Ante tudo isso nós seguimos firmes e orgulhosos defendendo e propagando o ódio contra toda a civilização, contra o asqueroso humano moderno, contra os seus rituais e os seus costumes. Seguimos com as palavras em nome do Desconhecido, seguimos invocando com cada editorial o espírito assassino dos Fueguinos, Ajajema.

Espírito ancestral: queime a todos, queima-os como você costumava queimar, queima a civilização e seus habitantes, desata a tua vingança…

Irmãos atentadores do sul, continuem com as suas ações de terror, que nós seguimos firmes com a Máfia até as últimas consequências. Continuem nos entregando afiados comunicados e terríveis ações, porque Ajajema por aqui seguirá. Que os demônios antigos sigam controlando as suas mentes. Possuídos pela mística ancestral dos povos antigos, que sigam agindo.

Com as divindades místicas dos Patagões presentes na guerra extremista sempre; com Wöllapatuch, “O Grande Assassino”, com Kenos, com Yoaloch e com os nossos espíritos protetores Yefádschel. Assim também com os de carne e osso; com a ancestral Lola Kiepja, com o índio Selk’nam Tschikiol e com o corajoso Utschich. Viva aos atentados contra a civilização!

E por último. Irmãos, sintamos o frio, assim como sentimos o calor. Que o paralisante gelo nos adormeça o corpo e que isso nos recorde de que estamos vivos, que os efeitos naturais do corpo adaptando-se ao gélido ambiente sintam e desfrutem. Contra a cultura híper-civilizada do humano moderno pervertido que vive no inverno como se estivesse no verão. Malditos imbecis que não podem apreciar a superioridade do clima frio. E que fique claro que isso não é um chamado para morrermos de frio, não. Este é um chamado para sentir a majestosidade do ambiente, para levar nossos corpos, mesmo que seja um pouco, até uma parte de como se desenvolveram os velhos humanos.

Nos montes e em suas cidades, com o Frio e o Calor, que continuem as feitorias de ITS!

A Ajejema segue com sua glória à Máfia…

“(…) Can’t keep my dick in my pants.

I gave her dick, she got mad.

She put her tongue on my dick.

That lil’ bitch got her throat fucked.

Skeet on your main bitch’s forehead.

Don’t want your pussy, just want head (…)”

-X

Grupo Editorial Revista Ajajema

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s