[CHILE] Reaparece o grupo terrorista ITS

Desde a imprensa chilena notícias sobre o recente pacote-bomba da Máfia ITS-HMB.

Adiante com seus artefatos, irmãos do Sul!

“Com esta pequena mensagem orgulhosamente reivindicamos o abandono de um novo pacote-bomba na Faculdade de Agronomia da Universidade do Chile na avenida Santa Rosa 11315, em plena Zona Sul, em meio às terríveis populações onde estão alojados estes imbecis “agricultores”.” Assim, através de seu site, o grupo autodenominado “eco-terrorista” –que também afirma ser o autor do ataque ao ex-presidente da Codelco Óscar Landerretche– se responsabilizou pela colocação de uma nova bomba.

Se tratou de uma caixa com uma garrafa preenchida por pólvora negra, que foi deixada em um ponto de ônibus na Avenida Santa Rosa, na madrugada de 7 de Setembro. Testemunhas afirmaram que, embora o artefato tenha explodido, não houve lesionados devido à intensidade média do fulminante.

Desde a Procuradoria do Sul confirmaram o ocorrido, acrescentando que o caso está sendo investigado e que o investigador em tempo integral, Claudio Orellana, já ordenou os primeiros passos da investigação.

Primeira Aparição

O ataque ao ex-presidente da Codelco ocorreu em 13 de Janeiro de 2017, quando uma encomenda chegou à sua casa em La Reina. Lá, o artefato explodiu e causou lesões a ele e a parte de sua família.

Desde então, o grupo “eco-terrorista Individualistas Tendendo ao Selvagem – Chile” se responsabilizou pela colocação de outras quatro bombas, incluindo a da semana passada. Suas outras aparições haviam sido em um Transantiago e nas proximidades da Universidade Raúl Silva Henríquez.

Em seu “comunicado”, publicado no site em 10 de Setembro, afirmaram que “na sexta-feira 7 de Setembro, abençoados pelos espíritos da terra, abandonamos no ponto de ônibus uma caixa de sapatos com uma mensagem para o curioso. O artefato estava composto de uma garrafa térmica preenchida por 300 gramas de pólvora negra e dezenas de fragmentos de lâminas em seu interior. Prometia o pior…”

A equipe especial de Carabineros para estes casos está investigando a explosão, bem como o caso Landerretche , e já solicitou o comparecimento de testemunhas, revisão de câmeras de segurança próximas ao local e uma série de outras peritagens que visam esclarecer o ocorrido.

Esta unidade de trabalho é a mesma que realizou investigações com a Procuradoria do Sul no atentado do Subcentro na Escola de Gendarmaria, casos que resultaram em condenações.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s