[ARGENTINA-CHILE] Comunicado 62 de ITS – Seita Sangue Vermelho e Horda Mística do Bosque: Declaração Conjunta e Ataque Frustrado

Desde as terras do sul se desata uma rede entre cúmplices eco-extremistas, uma prova irrefutável de que a Máfia cresce e persiste em suas negras intenções. Saudamos os manos da Seita Sangue Vermelho, novo grupo de ITS, que fazem a sua apresentação com um ataque incendiário indiscriminado que foi silenciado.

Adiante, individualistas!

I. SSV

Um só caminho nos trouxe até aqui, não há outras possibilidades. Encontramos nossa verdade, manifestação única e final da potência do nosso ego. Longe das mentiras e dos enganos dos tolos.

Vamos abrir um portal para o outro lado, subiremos? Não! Iremos fazer parte de algo mais.

Vamos fazer do resto da humanidade nossos escravos, subordinados a autoridade máxima da pólvora, do fogo, das facas e das balas. A morte reivindica as suas presas, somos nós os emissários.

Os Deuses sombrios querem enviar uma mensagem. Eles nos mandam à guerra. A bomba, a arma dos astutos e dos canalhas é nossa ferramenta exclusiva.

Pelo estado chileno estivemos afiando os punhais junto a nossas afinidades nos últimos anos. Entre conspirações e cumplicidades cruzamos com ITS. Na ação se materializa a verdade das potencialidades e nisso pudemos corroborar, depois de quase dois anos concluímos uma etapa cheia de experiências nutritivas para o ego extremista, com toda certeza podemos dizer que as interações criminosas entre Mafiosos valeram a pena e hoje desatamos oficialmente esta conspiração transandina, no marco da conspiração internacional e transcontinental contra o progresso humano. Hoje nos desprendemos da nutrida Horda Mística do Bosque para reclamar uma identidade própria, ITS-Argentina, Seita Sangue Vermelho (SSV).

Podemos afirmar com o peito inflado de orgulho que os esforços dos canas para nos deter desde aquele verão de 2017 seguem sendo inúteis. Nem a nós nem a Horda puderam pisar os calcanhares. Nem próximas passaram as suas repetitivas e humilhantes tentativas, e não acreditem que alguma vez em fuga nós cruzamos com vocês. Somos movidos por um chamado apaixonado que mantém nosso sangue correndo e nossos dentes cerrados, então é melhor seguir o seu fluxo e acatar as suas ordens, é isso que nos toca. O constante movimento também nos nutre e nos livra da estagnação. Dizer mais é desnecessário.

Hoje só procuramos o sangue como meio para transcender o humano, cada ferida que geramos nos separa deste plano. Cada passo nos aproxima do nosso objetivo desejado, o sangue e a morte. Buscamos negar a humanidade através do ataque amoral, mas não qualquer ataque. Nós jogamos nos corredores do esquecimento os simbolismos da práxis, vemos o ser humano individual, a cada um, como a materialização concreta do ideal Humano que dita que é precisamente esta espécie, nossa espécie, a que domina sobre a terra, o final e também o começo. Cercado pelo mundo do efêmero o espécime humano só consegue ver a si mesmo a onde quer que olhe. A extensão material do antro preenchendo a superfície terrestre, assim a ilusão é sustentada.

Começamos a caçada humana que entre sonhos e vigílias nos levará a nossas presas, deixando uma bomba incendiária na porta de uma casa qualquer no bairro de Villa Devoto. Quisemos que o fogo penetrasse a estrutura e que sua magnitude engolisse os habitantes, mas sem notícias, achamos que não foi bem assim.

À morte nós oferecemos a nossa coragem, mas não o sangue desta vez. A lâmina aguardará pacientemente.

É necessário uma união terrorista como a nossa dar razões para seus ataques? Não poderíamos, em termos ideológicos, explicar o que nos conduz, e embora as palavras soltas saiam de nossas podres bocas. Não é a boca, não será, serão as mãos e os pés, cérebro, coração, carne, tripas e o que pudermos concretar. Isso dará conta do que somos.

Guerra, sangue e decadência, já não resta mais nada.

II. HMB

Somos as sementes do eco-extremismo que germinaram nas férteis terras do sul, terras que há tempos vem sendo testemunha do surgimento de ferozes individualistas. Não nos esquecemos de como há anos atrás experimentávamos com o fogo e conseguíamos queimar estruturas. Esse caminho ficou para trás, mas o revivemos com orgulho.

Já hoje desde as sombras temos conspirado para gerar mortos e feridos, com nossos irmãos de sangue temos desferido contundentes golpes. Inéditos atentados deixaram em ridículo o governo inteiro, já outros ficaram apenas em terríveis intenções. Nós continuamos com o caminho do caos e terror que começamos com o incontrolável fogo. Seguimos testando e planificando, ratificando cenários e calculando rotas de fuga, fazendo conexões e inventando recipientes…

Nosso caminho até aqui como ITS-HMB tem sido repleto de maravilhosas experiências, acompanhados e rodeados de valiosíssimas cumplicidades. Chegou o momento de reconhecer a importância que tiveram (e tem tido) em nosso caminho os ITS “originais” do México, porque o aceitamos com orgulho. Estes irmãos desde o início nos seduziram com as suas afiadas palavras e seus contundentes atentados. Desde aqui tão longe no sul os agradecemos por forjar parte de nosso caminho, por nos estremecer a alma com cada novo comunicado de Reação Selvagem e por nos fazer voar com estas estupendas edições da Revista Regresión, repletas de todas estas contribuições teóricas vitais que nos nutrem até os dias de hoje. Irmãos, estejam tranquilos que seus pensamentos viajaram e se espalharam até o fim do mundo, aqui criaram raízes e estão perseverantes na guerra. Fizemos nossas as suas motivações nesta guerra contra o progresso humano e o mundo civilizado. As suas ideias foram incorporadas em nossa mente e decidimos enaltecer com orgulho estas míticas siglas. Siglas incorretas e perversas que marcaram a diferença entre a rebeldia anti-sistêmica e a guerra extremista contra a humanidade.

Com tudo contra, conseguimos continuar com a expansão das ideias extremistas afins pelas diferentes partes do sul. E assim, depois de ter sido nós os infectados pelo germe extremista, chegou o momento e a oportunidade de levar nosso vírus além das fronteiras por cima das geladas montanhas dos Andes. Mas desta vez não foi apenas pela palavra, não foi somente pela incrustação de ideias em mentes afins, não. Desta vez, fomos um passo adiante e transportamos a infecção em carne e osso. É por isso que desta forma e através deste comunicado conjunto tornamos pública a rede de eco-extremistas que é tecida no sul. Assim, de uma vez por todas, desencadeamos oficialmente a operação consistente na propagação da tendência eco-extremista.

Como bem escutaram, do outro lado da cordilheira já estão ocultos alguns ex-membros da Horda Mística do Bosque, é assim como os irmãos regressam à sua “pátria mãe”. Lá, agora no meio da pútrida civilização argentina estão alguns de nossos irmãos prontos para o que venha, com as mesmas intenções que tinham por aqui, com os mesmos conhecimentos, habilidades e materiais.

À vocês, irmãos de sangue que decidiram corajosamente empreender esta fuga de volta a suas terras distantes para continuar com a guerra ancestral. Para vocês vai toda a nossa força em seu novo projeto criminoso. Esperamos vê-los novamente para rir satânicamente como fizemos quando entramos na FCFM da Universidade do Chile, tal como uma vez rimos em um ônibus depois de deixar um artefato, isso jamais será esquecido. Tampouco esqueceremos que graças à sua distração no campus naquele dia conseguimos sair são e salvos.

Não menos importantes foram aquelas noites sem lua que iluminamos apenas com o fogo. As estrelas destas noites são as mesmas que seguimos vendo agora e que por aí vocês veem. Dormir com o coro dos grilos e o som do rio nos leva outra vez àqueles momentos. Por aqui não vamos recuar, seguimos persistentes com os atentados.

Assim nos despedimos, com o coração inchado de tristeza e os olhos cheios de lágrimas desejamos o melhor em seu caminho por aí, irmãos. Esperamos nos deleitar com seus atentados em terras argentinas. Que os espíritos dos antigos continuem protegendo-os por aí. Nos vemos no brilho da lua e no resplendor do sol. Daqui continuamos a ouvir seus uivos, nós estamos conectamos espiritualmente e esta conexão nada nem ninguém pode quebrar. Que a energia da cordilheira nutra nosso vínculo. De oceano a oceano, ligados e unidos até o dia de nossa extinção.

Irmãozinhos, nós seguimos deste lado da cordilheira, nossas explosões serão nossa saudação cúmplice.

Pela propagação da tendência eco-extremista e niilista misantropa!

Adiante com a guerra grupos de ITS e afins!

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Argentina
– Seita Sangue Vermelho

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Chile
– Horda Mística do Bosque

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s