PCC Planejava Mega Ataque Terrorista Indiscriminado Com Carros-Bomba Nas Cinco Maiores Capitais do País

Replicamos aqui uma reportagem da imprensa sobre o plano interceptado da maior facção criminosa do país, o PCC, de cometer grandes atentados indiscriminados nas cinco maiores capitais do país. O grupo planejava explodir em Brasília prédio do Depen (Departamento Penitenciário Nacional), cometer ataques com carros-bomba nas cinco maiores capitais do País; sabotar as redes nacionais de transmissões de energia elétrica; sequestrar, torturar e matar agentes penitenciários federais. Os cinco carros-bomba com 50 quilos de explosivo C4 cada um seriam deixados em locais de grande circulação de pessoas para que as explosões matassem indiscriminadamente a maior quantidade possível de civis para então pressionar as autoridades do país a atenderem às suas exigências.

Os editores da Revista Ajajema já fizeram uma abordagem do PCC na edição número 4 da revista. Não importa que as suas motivações sejam contra o sistema carcerário, sentimos grande afinidade com estas caóticas intenções e nos alegra saber que um dilúvio de sangue esteve prestes a acontecer em decorrência de um mega atentado indiscriminado, longe de qualquer moral, longe de qualquer ética.

Que os planos caóticos dos criminosos terroristas não se desvaneçam!

PCC planejava ataque terrorista e colocar culpa no rival Comando Vermelho

Vida Loka (primeiro à esq. abaixo) e Tiriça (terceiro) integram a liderança do PCC | Foto: Reprodução

Facção criminosa paulista pretendia atacar seis diferentes cidades do país com carros-bomba; integrantes se inspiraram na guerrilha colombiana Farc

Explodir o prédio do Depen (Departamento Penitenciário Nacional), cometer ataques com carros-bomba nas cinco maiores capitais do País; sabotar as redes nacionais de transmissões de energia elétrica; sequestrar, torturar e matar agentes penitenciários federais.

Esses foram os planos terroristas arquitetados pelo PCC (Primeiro Comando da Capital) dentro da Penitenciária Federal de Porto Velho, em Rondônia, em represália à suspensão das visitas íntimas nos presídios federais.

Segundo a Polícia Federal, a meta do PCC era cometer os ataques neste mês, no período eleitoral, mas reivindicar a autoria dos atentados em nome do rival CV (Comando Vermelho) para se eximir das eventuais responsabilidades criminais. Antigas aliadas, as facções estão em guerra desde 2016.

Agentes da PF apuraram que os planos terroristas foram arquitetados pelos presos Abel Pacheco de Andrade, o Vida Loka, Roberto Soriano, o Tiriça, e Wanderson Nilton de Paula Lima, o Andinho.

Vida Loka era monitorado pelos agentes desde junho de 2017, quando suas conversas com Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, foram interceptadas com autorização judicial na Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

Ação tinha como objetivo cobrar o Governo Federal para as reivindicações da facção | Foto: Reprodução

Nos diálogos, Beira-Mar diz a Vida Loka que as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) e traficantes ligados ao cartel de Pablo Escobar usavam carros-bomba em ataques terroristas e também sabotavam as redes de transmissão de energia para alcançar seus objetivos. Dias depois dessas conversas com Beira-Mar, Vida Loka foi transferido para a Penitenciária Federal de Porto Velho, mas não deixou de ser monitorado.

Ainda segundo a PF, vários bilhetes escritos por Vida Loka e Andinho foram apreendidos nas caixas de esgotos da unidade prisional e exames grafotécnicos realizados por peritos constataram que as letras eram de ambos.

Os bilhetes apreendidos indicavam que Vida Loka, Andinho e Tiriça planejavam usar um carro-bomba com 50 kg de explosivo plástico C-4, o artefato com maior poder de destruição, para derrubar o prédio do Depen, em Brasília. A ideia dos presos era detonar os explosivos utilizando um dispositivo de acionamento à distância.

Além de Vida Loka (à esq.) e Tiriça, Andinho (à dir.) também planejava os ataques | Foto: Reprodução

Depois do ataque, um integrante do PCC se encarregaria de ligar para as forças de segurança, para assumir a autoria do atentado, mas em nome do Comando Vermelho, facção que já foi aliada e que hoje é a maior rival da organização paulista.

Além dos bilhetes apreendidos, agentes federais também monitoravam conversas de Vida Loka, Andinho e Tiriça com outros presos durante o banho de sol no presídio.

Segundo a Polícia Federal, as mulheres dos presos também estão envolvidas na ação criminosa e tinham a função de informar os detalhes dos planos terroristas e de pedir apoio logístico aos demais líderes do PCC presos na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau, no interior paulista.

O PCC chegou até a montar uma “casa de apoio” em Porto Velho para manter os planos terroristas em andamento.

O objetivo da facção era explodir o prédio do Depen em represália à suspensão das visitas íntimas nos presídios federais, em vigor desde julho de 2017, e em protesto à instalação do aparelho de scanner corporal na unidade prisional.

Além de sabotar redes de transmissão de energia, o PCC planejava usar outros cinco carros-bomba, cada um com 50 kg de explosivo C-4, em ataques nas cinco maiores capitais brasileiras. A onda de atentados terroristas ocorreria agora no período eleitoral e seria uma forma de forçar o Governo Federal a atender as reivindicações da maior facção criminosa do Brasil, com 10 itens (confira abaixo).

Documento em que são listadas as 10 reivindicações do PCC | Foto: Reprodução

A Polícia Federal pediu a internação de Vida Loka, Andinho e Tiriça no RDD (Regime Disciplinar Diferenciado). Os três também tiveram a prisão preventiva decretada e foram enquadrados na lei de terrorismo.

Eles são apontados como integrantes do mais alto escalão do PCC e, segundo o Ministério Público de São Paulo, na hierarquia da facção estão abaixo apenas de Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, apontado como o líder máximo da organização. Ele nega ser integrante do grupo.

Vida Loka, Andinho e Tiriça já cumpriram pena na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau e foram um dos primeiros integrantes do PCC a serem removidos para presídios federais.

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal não pediram a prisão das mulheres dos três. Porém, elas estão proibidas de visitar os maridos, como forma de coibir a troca de informações com os mesmos.

EXÉRCITO EM PRESIDENTE VENCESLAU

As forças de segurança também investigam uma possível ação de resgate de presos na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau, onde está recolhida a liderança do PCC.

Há rumores de que tropas do Exército, deslocadas de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, vão desembarcar nas próximas horas na cidade para reforçar a segurança. A reportagem não confirmou oficialmente esta informação até a publicação da matéria.

Na última quarta-feira, o juiz-corregedor da Penitenciária 2 de Presidente Venceslau, Gabriel Medeiros, determinou a interdição, por 20 dias, da pista do aeroporto municipal, que fica a dois quilômetros da unidade prisional. O clima na cidade é de tensão. Agentes penitenciários foram orientados a redobrar a cautela.

O governo do Estado mandou para a cidade vários homens da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) e do Comando de Choque, unidades de elite da Polícia Militar.

Na manhã deste sábado (13/10), a Polícia Civil de São Paulo realizou uma ação nas pensões onde ficam hospedadas as mulheres que visitam os presos no final de semana.

As ações ocorreram nas cidades de Presidente Bernardes, Martinópolis e também em Pacaembu. Os policiais procuram bilhetes endereçados aos presos.

Em Martinópolis, duas mulheres foram presas e com elas apreendidas cartas destinadas aos detentos, além de drogas.

[CHILE] Reaparece o grupo terrorista ITS

Desde a imprensa chilena notícias sobre o recente pacote-bomba da Máfia ITS-HMB.

Adiante com seus artefatos, irmãos do Sul!

“Com esta pequena mensagem orgulhosamente reivindicamos o abandono de um novo pacote-bomba na Faculdade de Agronomia da Universidade do Chile na avenida Santa Rosa 11315, em plena Zona Sul, em meio às terríveis populações onde estão alojados estes imbecis “agricultores”.” Assim, através de seu site, o grupo autodenominado “eco-terrorista” –que também afirma ser o autor do ataque ao ex-presidente da Codelco Óscar Landerretche– se responsabilizou pela colocação de uma nova bomba.

Se tratou de uma caixa com uma garrafa preenchida por pólvora negra, que foi deixada em um ponto de ônibus na Avenida Santa Rosa, na madrugada de 7 de Setembro. Testemunhas afirmaram que, embora o artefato tenha explodido, não houve lesionados devido à intensidade média do fulminante.

Desde a Procuradoria do Sul confirmaram o ocorrido, acrescentando que o caso está sendo investigado e que o investigador em tempo integral, Claudio Orellana, já ordenou os primeiros passos da investigação.

Primeira Aparição

O ataque ao ex-presidente da Codelco ocorreu em 13 de Janeiro de 2017, quando uma encomenda chegou à sua casa em La Reina. Lá, o artefato explodiu e causou lesões a ele e a parte de sua família.

Desde então, o grupo “eco-terrorista Individualistas Tendendo ao Selvagem – Chile” se responsabilizou pela colocação de outras quatro bombas, incluindo a da semana passada. Suas outras aparições haviam sido em um Transantiago e nas proximidades da Universidade Raúl Silva Henríquez.

Em seu “comunicado”, publicado no site em 10 de Setembro, afirmaram que “na sexta-feira 7 de Setembro, abençoados pelos espíritos da terra, abandonamos no ponto de ônibus uma caixa de sapatos com uma mensagem para o curioso. O artefato estava composto de uma garrafa térmica preenchida por 300 gramas de pólvora negra e dezenas de fragmentos de lâminas em seu interior. Prometia o pior…”

A equipe especial de Carabineros para estes casos está investigando a explosão, bem como o caso Landerretche , e já solicitou o comparecimento de testemunhas, revisão de câmeras de segurança próximas ao local e uma série de outras peritagens que visam esclarecer o ocorrido.

Esta unidade de trabalho é a mesma que realizou investigações com a Procuradoria do Sul no atentado do Subcentro na Escola de Gendarmaria, casos que resultaram em condenações.

[CHILE] Comunicado 59 de ITS – Horda Mística do Bosque: Pacote-Bomba Contra a Faculdade de Agronomia da Universidade do Chile

Tradução ao português do comunicado 59 de ITS-Chile.

Mais uma vez saímos de nossos refúgios com nossas sombrias intenções, saímos das sombras carregando o caos. Saímos encomendados a todas as energias ancestrais, orando aos espíritos dos antigos, saímos rezando o “ritual pagão do atentador”. Tocamos a terra e nos conectamos com o seu espírito, falamos com ele e lhe pedimos para cuidar de nossos corpos, que abençoe os nossos passos enquanto nos dirigimos ao abismo, lhe pedimos para que apague as nossas pegadas e que não restem rastros dos irmãos.

Nosso quarto atentado não transcendeu a mídia, talvez os gambés se inteiraram e o neutralizaram. Desta vez, o alvo foi novamente estudantes universitários e mais uma vez da Universidade do Chile. Não sossegaremos até que algum destes viadinhos abra algum de nossos presentes.

Continuaremos no caminho do terror, nossas tentativas e nossas vontades não ficarão em silêncio, por isso, mesmo que algum de nossos explosivos não detonem ou sejam neutralizados pelo GOPE, seguiremos reivindicando nossos dispositivos que portam feridas e mortes.

Com esta pequena mensagem orgulhosamente reivindicamos o abandono de um novo pacote-bomba na Faculdade de Agronomia da Universidade do Chile na avenida Santa Rosa 11315, em plena Zona Sul, em meio às terríveis populações onde estão alojados estes imbecis “agricultores”. Através de nossos cúmplices nos inteiramos de um belo ponto de ônibus utilizado unicamente por estes universitários, então vimos a oportunidade perfeita para colocar em prática o nosso ataque.

Na sexta-feira 7 de Setembro, abençoados pelos espíritos da terra, abandonamos no ponto de ônibus uma caixa de sapatos com uma mensagem para o curioso. O artefato estava composto de uma garrafa térmica preenchida por 300 gramas de pólvora negra e dezenas de fragmentos de lâminas em seu interior. Prometia o pior…

Então, nós o abandonamos e vazamos. Mais uma vez saímos sãos e salvos de nossas andanças terroristas. Mais uma vez seguimos impunes, conspirando para mais atentados, com nossos cúmplices preparados para o que vier.

Voltamos às sombras, seguimos impunes, livres e salvagens. Abençoados pelo manto do desconhecido. Guiados pelo sol conseguimos fugir e agora agradecemos às energias da terra, beijamos as ramas das árvores em um ato de misticismo para sentir a essência da terra em nossos lábios.

Seguimos atentando em nome da autoridade da terra e de seus processos violentos contra a civilização. Gambézinhos da “inteligência” policial, nem com todas as suas tecnologias modernas encontrarão rastros de nossos pacotes, continuem buscando que não acharão nada. Nós somos uns fantasmas, deixamos vocês em ridículo por mais de dois anos e aqui ainda estamos… voltaremos ao tempo.

Pelos antigos habitantes. Pela guerra contra o humano e o progresso. Viva às andanças dos ITS no sul, norte e Europa!

Irmãos, a guerra continua no sul até a morte!

Misantropia, Natureza Selvagem e Caos, salve!

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Chile

– Horda Mística do Bosque

[BRASIL] Comunicado 55 de ITS: Abandono Indiscriminado de Pacote-Incendiário — Sociedade Secreta Silvestre

Comunicado 55 de ITS, desta vez do grupo Sociedade Secreta Silvestre. O bando reivindica o abandono indiscriminado de um pacote-incendiário no DF e demonstra que segue ativo, perigoso e conspirando, pese as investigações da Operação Érebo que também os colocou na mira. A horda de individualistas zomba das investigações e promete mais atentados indiscriminados agora com sua volta.

Longa vida à Máfia de selvagens individualistas terroristas destas terras!

Adiante com os ataques extremistas contra a civilização e o humano moderno!

_________________________________________________________________________

“Inundándome en mares de misantropía, como el ahogo que se siente al ver autos en la avenida, mi respiración tambiém se verá detenida, por el deseo de esta especie ver el fin de sus días”

O terror regressa uma vez mais na antiga Pindorama. Exato, estamos de volta. Na Érebo*, de nada servira colocar os seus cães farejadores em nossa busca, dissipamos como a névoa diante de seus olhos e deixamos que o vento carregara. Levaram a cabo esforços investigativos inúteis tal como as suas técnicas de contrainteligência e, claro, as suas falhas tentativas de busca, estávamos em tocaia no mais profundo da escuridão, seguindo os seus passos, e não o contrário.

Como ariscos animais que somos, por acaso pensaram que seria fácil? Definitivamente sim. Porque as suas mentes estão concentradas no terrorismo clássico e nas suas motivações. O eco-extremismo nunca se deteve por aqui, seguia nas sombras observando a todo o enojado progresso civilizado e a destruição da Terra, submergido nos mares do ódio misantropo e jurando pelo Selvagem uma grande vingança. Resgatando a sabedoria dos antigos, fomos pacientes em aguardo ao momento apropriado do retorno. Distantes da cacofonia civilizada nós conversamos com a Lua durante muitas destas noites, quietamente meditando sobre os sons que emitiam o Inumano. Observando as estrelas, pedíamos a Ela com o seu encanto para que junto a todo o Indômito estivera a nosso lado no que estaria por vir. De tal modo se fez e assim permanecerão, disto nós temos a completa certeza. O momento chegou, nós regressamos.

Um ano de parcial silêncio se passara por estas terras, mas houvera muitos estrondos para além delas. É claro, o eco chegou até o nosso bando e com grande gozo saudamos egoisticamente a cada ato de terror contra o humano moderno e o seu progresso. No Sul, no Norte e, mais recentemente, na Europa. Explosões, atentados incendiários, investidas frontais, ataques armados, muito sangue, quase uma dezena de mortos, carne queimada, feridas abertas e terror, muito terror. Estamos a nos alastrar como ervas daninhas por este mundo acinzentado, a pisotear insensatas utopias defuntas e a miséria do humanismo. Pelos antigos, por nós mesmos e pelo Selvagem.

Recordem-se de que o silêncio é a antecedência do terremoto, catastrófico e repentino. Rompemos a quietação, o epicentro é o coração da sociedade tecno-industrial e os seus valores, o alvo é a civilização em si. O atacaremos indiscriminadamente de forma amoral. Suas estruturas, qualquer habitante. Construtores deste mundo ou meros viventes, não há inocentes. Devastando como um tornado.

Para o ser humano civilizado e moderno não há saídas a não ser a sua própria extinção. É ele uma total falha no fenômeno da existência, jamais se curvará perante a imensidão e força da Natureza Selvagem, de toda a sua beleza, resplendor, sabedoria e riqueza. Estará sempre a tentar manipular e dominar o Desconhecido, nominar o Inominável e desafiar a sua fúria, ousará meter as suas mãos imundas em tudo o que é belo e vivo para arrancar as entranhas da Terra e impor o seu mundo gris, estrépido e saturado de fumaça. Jamais será capaz de compreender a formosura das constelações, o sabor das águas minerais, a serenidade das matas, a quietude das noites, o mistério do que é desconhecido, o canto animalesco do fundo das florestas, o ronco dos ventos, o percurso dos rios, a cólera das tempestades, a infinidade dos céus… jamais. Enquanto pisar nos solos deste mundo eternamente constrangerá os Espíritos da Terra, acimentando tudo o que é vital até que não reste nada além de suas metrópoles doentes e secas. É contra esta aberração que nós atentamos misantropicamente. Diferente de alguns idiotas por aí, somos os reais traidores da espécie.

Agora a ir diretamente ao que mais interessa, reivindicamos o abandono indiscriminado de um paquete incendiário (mais especificamente, uma caixa de presentes) em Brasília, no último Sábado 05, num ponto de ônibus em frente a um Batalhão da Polícia Militar. O artefato elaborado para ser ativado por um “fio de nylon armadilha” foi dedicado a qualquer cidadão transeunte e à sua cidadania. Em seu interior havia uma botelha com 700 ml de um líquido altamente inflamável. Até o momento não tivemos notícias do artefato elaborado por nós mesmos e que dificilmente falharia após vários ensaios exitosos. Noticiado ou encoberto, fomos nós que despreocupadamente o abandonamos. Mencionamos que igualmente Caçadores Noturnos, grupo aderente a Máfia Eco-extremista na Grécia, contaminamos este e outros artefatos com “rastros alheios” de pessoas quaisquer. Não nos interessa sob a quem recaia a culpa. Saibam que nos últimos ataques direcionamos os nossos artefatos explosivos improvisados e bombas incendiárias ao centro do Distrito Federal, só que agora será diferente, há uma lista imensa de alvos em diversas cidades que há alguns meses tem sido observados e que um a um serão atingidos (incluindo alvos humanos), a começar por este ataque agora executado. O explosivo de ontem foi apenas um “Olá, aqui novamente estamos.”, há outros mais à caminho.

Nós não tememos as suas investigações que até agora tem sido uma piada. Estamos cientes das possíveis consequências das nossas ações para nós mesmos, a morte nos abraça e a qualquer momento pode nos arrastar para o abismo que inevitavelmente nos espera. Nos esquivamos das jaulas, erraram a mira ao disparar-nos. A personificação da escuridão e das trevas não nos afugenta, porque ali mesmo nós habitamos**. De qualquer modo, nada nos intimida. Nossa guerra segue em qualquer lugar e a qualquer preço, a vingança está a ser e permanecerá terrível.

Pois bem, no meio deste grande cosmos talvez sejamos apenas espíritos animistas em busca de vingança seguindo o que os Antigos estão a sussurrar em nossos ouvidos.

Que a Fúria de Anhangá recaia sobre vós, porque a nossa é certeza.

Pela dispersão caótica do terrorismo misantropo!

Saiam a atacar, saiam a matar, saiam a delinquir!

Um caloroso abraço aos mafiosos e mafiosas do Sul, do Norte e Europa!

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Brasil

-Sociedade Secreta Silvestre

Notas:

*A Operação Érebo é um grande operativo que a polícia investigativa civil e federal levou à luz no ano passado, mas que já estava em curso há algum tempo. Os alvos foram alguns agrupamentos de individualistas anarquistas, niilistas e ecologistas eco-extremistas e não extremistas. Apartados, misturaram tudo, fizeram uma enorme salada e deu nisso, a Érebo. Os investigadores dispararam para todas as partes, mas contra nós e nossos afins, que livres seguem e conspirando, erraram a mira.

**Insólita resposta ao nome da Operação. Na mitologia grega Érebo é a personificação das trevas e da escuridão.

 

 

[GRÉCIA] Comunicado 54 de ITS – Caçadores Noturnos

Foggy view of Broadback forest

A chuva de atentados neste aterrorizador mês de abril não para e desta vez os ferozes guerreiros cúmplices Caçadores Noturnos da Grécia reivindicam o abandono de um artefato explosivo na Escola de Engenharia Civil.

Pela dispersão do caos contra a civilização e o seu progresso!

Fogo e bombas contra as engrenagens civilizadas!

_________________________________________________________________________

Sem a necessidade de um longo e pomposo discurso nós reivindicamos a colocação de um artefato explosivo temporizado composto por um pequeno tubo de metal recheado de pólvora negra, duas latas de gás de 500 gramas e uma garrafa plástica contendo 2 litros de gasolina na Escola de Engenharia Civil nas primeiras horas do sábado do dia 7 de Abril. Desta vez o artefato foi descoberto pelo guarda caguete que avisou a polícia, sendo o dispositivo recolhido pelos oficiais e transportado aos laboratórios forenses para sua investigação*. Desconhecemos se o artefato foi desativado ou não explodiu por alguma falha no mecanismo.

É realmente necessário explicar por que um grupo desta Tendência ataca a uma escola de engenharia ou qualquer outra universidade? Não há a necessidade de explicar os motivos que nos levaram a executar este ou qualquer outro atentado, quem já nos conhece não precisa de explicações, se concordam ou discordam de nós.

Para aqueles que não nos conhecem ainda, em nosso comunicado anterior deixamos claro muitas de nossas posições e quem realmente tiver interesse pode consultar qualquer um dos textos e comunicados publicados pelas distintas células de individualistas que formam ITS, assim como outros que sem ser parte de ITS são afins à tendência e contribuíram com palavras e ações.

O fato de que desta vez não tenha saído como esperávamos não significa nada, assumimos todas as eventualidades que possam ocorrer quando estas ações são executadas, incluindo esta e outras piores, e estamos preparados para afrontá-las. É verdade, obviamente, que gostaríamos que nosso artefato tivesse explodido, mas se alguém pensa que devido a isso nos passou a vontade de seguir colocando bombas, que nos damos por vencidos ou nos derrotaram, ESTÃO EQUIVOCADOS. Seguimos adiante, com passos pacientes e cautelosos, investigando novos métodos mais eficazes e mais destrutivos para semear o caos e o terror na sociedade. Podem ter certeza de que os atentados continuarão.

O feito, feito está.

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Atenas

Caçadores Noturnos **

*Como dissemos, já contávamos com a possibilidade de que isso acontecesse e somos conscientes de que o departamento antiterrorista e a polícia de investigação forense gosta de brincar de cientistas recolhendo DNA e outros vestígios das cenas dos atentados. Bem, saibam que todos os nossos artefatos foram construídos com a máxima precaução e além do mais foram “contaminados” de propósito com rastros alheios (como cabelo) recolhidos cuidadosamente de forma “aleatória”. Por exemplo, entre outras coisas, removemos os códigos de barras e os números de série dos botijões de gás para tornar impossível seu rastreio, e substituímos a fita adesiva por arame para fixar os componentes do artefato, já que sabemos que a fita adesiva fixa facilmente restos de DNA e outros rastros. Por outro lado, deixamos elementos sem limpar ou o contaminamos propositalmente como a caixa de papelão sobre a qual montanos o artefato, que foi pega “aleatoriamente” com cuidado para não deixar digitais nem ser gravados por nenhuma câmera de segurança ou visto por testemunhas de alguma das milhares de ruas da metrópoles de Atenas. Então busquem o quanto quiserem, não encontrarão nada.

** Escolhemos nosso nome como reconhecimento a um dos grupúsculos mais ativos da etapa de R.S., o Grupúsculo Caçador Noturno.

Notícia:

http://www.cnn.gr/news/ellada/story/124892/empristikos-mixanismos-entopistike-stin-polytexneioypoli-sto-goydi

[MÉXICO] Comunicado 51 de ITS — Ouroboros Silvestre

Floresta - Eco-extremismo - Bosque - Amazônia - Indígenas - Terrorismo - Ecologismo - Niilismo - Misantropía - Individualismo - Ecologia - Guerra 75.jpg

Comunicado 51 de ITS, desta vez desde o México, onde Ouroboros Silvestre reivindica a detonação de artefatos explosivos improvisados no Estado do México.

Bombas e terror contra o civilizado!

Adiante Máfia ITS na América e Europa!

_________________________________________________________________________

Voltamos a sair com a segurança que nos distingue e com o Selvagem ao nosso lado, confeccionamos os nossos artefatos explosivos improvisados na escuridão e envolvidos da ancestral fumaça do *copal que utilizavam nossos ancestrais para “limpar” o ambiente próximo.

Desta vez nos dirigimos a dois objetivos nas periferias do asqueroso Estado do México, o primeiro um restaurante Toks na avenida López Portillo (limite entre Tultitlán e Coacalco). Ali deixamos, hoje, 18 de abril, antes do amanhecer, uma bomba composta de latas de gás butano e um detonador artesanal, tudo amarrado com arame recozido.

Esperamos apenas alguns minutos e uma bola de fogo de aproximadamente três metros se fez presente junto a um som infernal que retumbou vários metros ao redor. As janelas do restaurante ficaram moídas por nosso atentado. Este ataque realizamos justamente na frente da central de controle de videovigilância municipal, demonstrando que nem suas putas câmeras, nem seus cidadãos modelo, nem seus policiais de merda podem prevenir nem deter nosso desejo terrorista de destruição.

O segundo artefato abandonamos dentro de um caixa eletrônico do Banco Azteca na mesma avenida (limite entre Coacalco e Ecatepec) quando já havia amanhecido, novamente burlando os esquemas de segurança e as câmeras de vigilância públicas e privadas.

Este banco atacamos porque nós quisemos, em nossas motivações não vão discursos chatos com carga política, nem pseudo-críticas econômicas, simplesmente o atacamos porque o objetivo esteve ao nosso alcance, para zombarmos da civilidade escravizada e para saciar nossos egoístas instintos de ataque. Não importa que tenham sido silenciadas as nossas bombas, de qualquer forma temos mais materiais para detonar e causar destruição e feridas!

As detonações de hoje vão em recordação maldita do terrorista solitário Mark Conditt.

baz-320x315

Foto do alvo atacado um dia depois. É possível ver que o explosivo derrubou a parte frontal do banco. Também se observa um carro negro da polícia investigativa próximo custodiando o alvo.

Força para os grupos de ITS na América e Europa!

Ânimo para os misantropos e atentadores incorretos!

Com o Selvagem do nosso lado:

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Estado do México

– Ouroboros Silvestre

* Copal é uma espécie de resina fossilizada. Muitas culturas indígenas no México usam o copal fresco como incenso, usado durante limpezas da energia e curas da aura e durante o temazcal, ou cerimônia do alojamento do suor.

 

[CHILE] Comunicado 50 de ITS — Horda Mística do Bosque

Reivindicação de mais um indiscriminado ataque à bomba no Chile perpetrado pela impune Horda Mística do Bosque, desta vez contra uma universidade.

Ânimo e força para os guerreiros de ITS!

_________________________________________________________________________

Outra vez deixamos os nossos refúgios para nos dirigir ao abismo da ação eco-extremista e misantropa. Nós nos lançamos em sua profundidade e conversamos com os seus espíritos habitantes, eles nos aconselham, se alegram e nos aplaudem. Sim, nos aplaudem porque sabem que nem todos tem a vontade e a quantidade de sangue nas veias para visitá-los. Alguns poucos são os que conseguiram ver seus rostos de Caos e formosura, seus corpos de ação que ainda inspiram aqueles que permanecem na superfície. Sabemos que cedo ou tarde nossos espíritos se unirão à eternidade abismal. E quando ali habitemos, aconselharemos e aplaudiremos aos que se atrevam a se jogar e voltar…

Partimos com nossos espíritos encomendados ao Desconhecido, ao Invisível, ao Inominável. Com a bênção da Terra caminhamos pela cidade com a carga explosiva nas costas, com o mecanismo que deseja a ignição e o sangue do inimigo. Andando entre os mortos com o Caos nas mãos, cautelosos nos movemos, descansamos em nossos cúmplices e armas mocadas.

Reivindicamos misantropicamente o abandono de um pacote-bomba nas imediações da Universidade Católica Silva Henriquez (General Jofré 462), na sexta-feira, 13 de abril. Nosso pacote-explosivo sem mensagem estava dirigido principalmente a qualquer estudante imbecil, e estava direcionado também a algum curioso transeunte. Ansiávamos a explosão sanguinária e mortal para qualquer humano, e não nos importávamos com quem fosse, se era pobre ou rico, mulher ou homem, criança ou velho. Com isso deixamos claro também que qualquer inepto e desagradável estudante, de qualquer ramo teórico, de qualquer corrente política é e será um alvo para as ações da Máfia ITS.

Nosso niple de aço cheio de pólvora negra aparentemente não detonou (ainda). Talvez foi parar no lixo e algum dia arrebente os dedos de algum gari ou quem seja. O importante é que as intenções eco-extremistas seguem intactas. A série de atentados de ITS no sul não se detém diante de nada, nem ante as investigações da inteligência chilena nem ante as últimas condenações por terrorismo. Nós, a HMB-ITS, os verdadeiros terroristas, andamos livres, selvagens e na impunidade. Cagamos em andamos para suas novas leis antiterroristas. Nosso caminho egoísta e misantrópico continuará, apesar das adversidades. O som da explosão ou o incêndio os avisará, não tenham cuidado. Somos a ameaça invisível, cautelosa e paciente, somos a máfia ITS.

Pretendíamos com esta explosão inundar de Caos novamente o sul. Não sabemos porque será, mas o sul está calmo ultimamente, parece que alguns se assustaram com a condenação de Flores, mas não nós, e esta tentativa indiscriminada de ferir as pessoas demonstra isso.

Nosso atentado vai em nome de todo o Selvagem da Terra, em nome de seus ciclos e manifestações terríveis para a civilização. O Desconhecido nos chamou alguns dias antes, seu chamado passou despercebido por todos, mas não por nossos corpos, nós escutamos essa mensagem do Selvagem, esse movimento da Terra nos despertou e nos sussurrou ao ouvido: “agora, por meu espírito, atentem”. E assim foi, em seu Nome nos atiramos…

Nosso atentado vai também ao espírito de Mark Conditt. Sim, em seu nome vai nossa tentativa, para ti, guerreiro indiscriminado, por sua gloriosa morte e vida. Suas bombas e sua coragem são um exemplo para os individualistas como nós. Guerreiro Mark, nos vemos no abismo! Seu espirito enaltecemos e procuramos reviver com cada explosão! Em seu nome nos atiramos….

“(…) Honestamente eu preferia estar rodeado por um denso bosque do que de tanto ser humano fedorento e imundo (…)” – Mauricio Morales

Por hora, é tudo. Voltaremos quando menos esperem. Seguiremos pelo caminho indiscriminado contra o mundo civilizado. Dando vida à ITS por mais de dois anos seguimos livres e impunes evitando todos os seus aparatos de inteligência. Já não são mais niples artesanais, já não é pólvora de fósforo, já não são apenas facas, não! Nossos corpos estão íntegros para o que virá, que o Oculto diga quando seja…

Guerra à civilização, à raça humana e ao progresso!

Pela Terra e por nossos Egos, adiante irmãos da máfia na América e Europa!

Glória eterna ao Guerreiro Mark Conditt!

Individualistas Tendendo ao Selvagem

– Horda Mística do Bosque