Não Somos Estudantes, Somos Criminosos

Acabam de nos enviar via email a tradução de um interessante texto escrito por “Criminoso-Livre e Selvagem”, onde são feitas críticas à institucionalização do aprendizado e do conhecimento. A tradução foi realizada por Anhangá.

Adiante com as traduções eco-extremistas!

Estudantes NÃO, criminosos terroristas!
_________________________________________________________________________

Estudar?..…

Para quê?

Eu não desejo me especializar em alguma profissão, não desejo ser uma futura peça da grande e moderna Sociedade Tecno-industrial.

Pelo conhecimento?

As instituições educacionais da Sociedade Tecno-industrial não tem como objetivo induzir o conhecimento a seus estudantes, nem a razão ou a verdade. Seu verdadeiro e único objetivo é induzir, continuar e melhorar um sutil e oculto complexo processo de Domesticação.

Quando criança nos é ensinado como funciona o Sistema, quando jovens é ensinado a como melhorá-lo (Esquerdismo), e por último, quando adultos, o Sistema é herdado, perpetuando assim esta forma anti-natural de viver.

Eu não desejo ter um diploma ou me especializar em alguma área específica. O conhecimento é tão diverso e extenso, e minha curiosidade também. É assim que irei aprender, quando o meu interesse cobiçar o conhecimento que eu desejo, e o aprenderei por mim mesmo, é claro, pois sou autodidata.

Eu estudo para amenizar a ignorância, estudo para conhecer, entender, questionar, criticar e tentar explicar a complexa realidade que me rodeia. Estudo para esclarecer, fortalecer, descartar, ampliar, criticar e verificar minhas próprias razões. E para realizar tudo isso eu não necessito me trancar em uma sala de aula, interagir com desconhecidos, moldar meu tempo a seus horários, aceitar suas formas e programas de ensino ou aceitar suas tarefas, provas e notas.

Estudo para aprender e conhecer e não por um estúpido cargo que me garantirá uma boa posição dentro desta sociedade doente.

O indivíduo livre não necessita que o obriguem a estudar, pois se o seu interesse é real ele mesmo dará consistência ao conhecimento desejado. O indivíduo anti-sistema cria e gere sua própria forma de viver, e também é capaz de gerir suas próprias formas de aprendizagem.

Para ser alguém na vida?

Antes de qualquer coisa, eu já sou alguém. Sou eu mesmo, o único. E a cada dia me descubro e me construo como indivíduo. Lástima por aqueles que se sentem um nada e anseiam ser alguém dentro desta Sociedade (uma futura peça do progresso da Sociedade Tecnológica).

Eu não desejo ser alguém dentro desta decadente sociedade. Eu sou algo contrário a ela, sou seu inimigo.

Sou um animal humano domesticado que luta para ser livre, um animal que escapa e incendeia sua própria jaula.

“A rebeldia contra a Tecnologia e a Civilização é uma rebeldia real, um ataque aos valores do sistema atual.” – F.C

Para ter meu futuro assegurado?

O futuro e a segurança não existem, tudo que existe é o presente, este único e irrepetível instante, no qual o meu coração está batendo. Deste modo que vivo e desfruto minha única e irrepetível vida, aqui e agora, porque talvez amanhã já possa ser tarde demais.

Para ter uma boa posição econômica e social?

Eu não desejo ter uma boa posição econômica e social dentro desta maldita Sociedade porque a forma de viver nela atenta cada vez mais contra a minha Liberdade Individual e está sistematicamente devastando, domesticando e artificializando todos os aspectos da Natureza Selvagem, do planeta em que vivo. Eu não desejo possuir, ostentar e acumular inúteis objetos materiais em excesso. Não desejo ganhar rios de dinheiro ao custo de viver minha vida (me prostituir = trabalhar) legalmente diante de uma empresa. Eu não necessito de seu reconhecimento social nem da aceitação de uma grande Sociedade de desconhecidos. Desejo apenas ter o poder de eu mesmo dirigir a minha própria vida, desejo ser verdadeiramente livre, como o animal humano selvagem deveria ser. Desejo voltar à incessante luta por minha sobrevivência, desejo uma vida livre, uma vida com sentido, desejo viver realmente. Desejo poder adquirir da forma mais autônoma e autossuficiente, com o esforço do meu corpo e mente, dia-a-dia, o necessário para poder satisfazer todas as minhas necessidades. Desejo uma vida livre, simples e natural, com estreita relação com meu meio natural-selvagem, e com meu pequeno grupo de afins próximos.

Para poder me realizar ou obter o ansiado sucesso?

A realização, o tão falado êxito na vida que a Sociedade Tecno-industrial deseja para os indivíduos é o que culmina no seu processo de educação (domesticação), como boas e eficientes peças de sua dinâmica social. É por essa grande razão que desde pequeno te arrancam obrigatoriamente de sua casa para poder te domesticar (educar). São 3 anos de jardim de infância, 6 anos de ensino fundamental, 3 anos de ensino médio, 3 anos de preparatório, e anos e anos de universidade, mestrado e doutorado.

Este Sistema rouba a tua vida, condiciona tua maneira de viver e de se comportar, controla sutilmente tua vivência, e teu destino eles já escreveram: estude, trabalhe, consuma e morra. Não é? Talvez não está tu destinado a ser uma futura peça do Sistema? Talvez neste momento já não seja?

Dizem que um cachorro está bem treinado ou adestrado quando é submisso, obediente e fiel a seu dono. Da mesma forma é dito que um indivíduo é bem sucedido ou está “realizado” quando cumpre os objetivos que o Sistema social lhe impôs, quando é submisso, obediente e fiel ao Progresso de sua Sociedade, um bom cidadão, um bom animal domesticado.

As estruturas e mecanismos de controle e domesticação são tão sutis que a maioria das pessoas acreditam que o cachorro treinado-adestrado é livre. Da mesma forma eles se crêem livres neste grande zoológico humano. Nossas casas são nossas jaulas e cada vez mais vivemos arrebanhados como galinhas de uma granja industrial. A educação é uma cadeia psicológica tão forte que nos liga a todos, é um valor do Sistema tão arraigado que existem pessoas inteligentes e reais que odeiam esta forma de vida, que estão edificando suas próprias ideias e valores, que realmente amam sua Liberdade Individual e a Natureza Selvagem, mas que custam renunciar ao estudo escolarizado. Para estes, força e valentia!

O conhecimento os fará livres?

Sim, mas apenas o conhecimento que nos guie à razão e a verdade. São muitos os que ingenuamente acreditam que o conhecimento que oferece o Sistema os fará livres. O conhecimento sempre foi sutilmente utilizado pelo Sistema para seus próprios fins, ele sempre o utilizou e o manipulou para o seu auto-sustento.

Criminoso-Livre e Selvagem