[ESTADOS UNIDOS] Divulgam mais vídeos do massacre de Mandalay Bay

Acabam de divulgar na web mais vídeos sobre o grande massacre de Las Vegas ocorrido em outubro de 2017. Um dos vídeos (de 30 minutos) faz uma enorme cobertura do acontecido que acabou por se tornar o maior tiroteio em massa da história moderna dos Estados Unidos, resultando na morte de 60 pessoas e mais de 500 feridos.

O assassinato em massa foi perpetrado por um só indivíduo, Stephen Paddock, filho de um notável assaltante de bancos que agiu entre as décadas de 60 e 70 nos Estados Unidos.

Na noite de 1 de Outubro de 2017 Paddock abriu a sua mochila recheada de armas de grosso calibre e desde a janela de um quarto no trigésimo segundo andar do hotel Mandalay Bay apoiou os seus fuzis de mira telescópica sob um tripé e começou a disparar indiscriminadamente contra a multidão de pessoas que assistia a um concerto próximo ao edifício, istando ao caos e o terror na “cidade que nunca dorme”. Foram cerca de dez minutos de aterrorizadores disparos, com breves pausas para recarregar as suas armas ou escolher outras em seu vasto arsenal de guerra que o rodeava, dando assim pouca ou nenhuma chance para as suas vítimas que sequer conhecia. Paddock disparou indiscriminadamente e matou quantas pessoas pode antes de se suicidar com um tiro mediante a iminente invasão das forças de segurança ao quarto em que estava hospedado. No local portava vários fuzis e em sua casa foram encontrados alguns quilos de explosivos de alto poder destrutivo e uma enorme quantia de balas.

Rico, descrito como amigável por conhecidos e sem ligações com qualquer grupo terrorista, organização religiosa ou política, a hipótese de um ataque deste tipo foi prontamente descartada, entretanto as suas motivações foram obscurecidas pela polícia. Stephen Paddock agiu sozinho e certamente planejou com antecedência o massacre. Em seu quarto foi encontrada uma nota manuscrita com cálculos para maximizar a projeção dos disparos, o que corrobora com a sua intenção de assassinato em massa. Não agiu sob quaisquer motivações étnicas ou religiosas uma vez que foi completamente indiscriminado e sequer sabia em quem estava disparando, ciente apenas de que eram humanos. O aparato de guerra encontrado em sua casa demonstrava nefastas intenções em um caminho que desejava proseguir.

Apesar de ter as suas motivações obscurecidas pela polícia acreditamos que Paddock agiu sob impulsos misantropos, assim como Mark Conditt, outro terrorista indiscriminado e com motivações igualmente ofuscadas pelas autoridades. Ademais de indiscriminado Stephen Paddock foi um completo amoral em seu ataque contra o alento humano. Foi preciso e obstinado contra as suas vítimas sem qualquer distinção étnica, religiosa, classista ou de gênero. Certamente, Stephen Paddock nos deixou muitos ensinamentos com este bárbaro ataque.

[ESPANHA] Comunicado 52 de ITS — Criminosos Animistas

Floresta - Eco-extremismo - Bosque - Amazônia - Indígenas - Terrorismo - Ecologismo - Niilismo - Misantropía - Individualismo - Ecologia - Guerra 71.jpg

É como grande ânimo que divulgamos aqui o comunicado 52 de ITS e anunciamos também o surgimento de um novo grupo na Europa, desta vez, desde a Espanha, o que o faz ser o terceiro país do Velho Continente a ter operações declaradas de grupos eco-extremistas. Criminosos Animistas ruge atacando indiscriminadamente desde as malditas urbes europeias e se une a horda de individualistas terroristas pelo caos e a destruição.

Força à Máfia ITS e afins na América e Europa que segue imparável!

Apoio total aos individualistas terroristas em tocaia!

_________________________________________________________________________

Já se ouvem os ferozes trovões atingindo as cidades do “Velho Continente”, onde uma massa deformada e artificial de humanoides híper-civilizados não vive, mas vegeta. Já se escuta o vento tempestuoso, aquele que é um presságio para chegada da tragédia. Começam a cair as primeiras gotas de inumanas nuvens negras que cobrem o céu com sua escuridão desconhecida…

Aqui está a tempestade! Todos sabiam que mais cedo ou mais tarde ia acontecer! Os híper-civilizados olham estranhados ao céu, não sabem ainda o que está por vir… Mas quando olham nos olhos da destruição, do caos, da morte, o terror se apoderará deles e correrão para se esconder. Alguns poucos, no entanto, escutarão o chamado da tormenta, o rugido do trovão, o grito do vento e da chuva, e acudimos a ele com as facas recém afiadas, cheias de ódio pela desprezável humanidade de merda… Porque somos estes selvagens egoístas que desfrutam com a morte, que se regozijam com a miséria humana!

Essa tempestade é a Máfia de ITS. Esse grupo de criminosos eco-extremistas e terroristas niilistas que em janeiro deste ano cruzou o atlântico até a Grécia e que hoje, apenas alguns meses depois, já se encontra operacional em dois outros países europeus.

Atacamos misantropicamente a sociedade tecno-moral de maneira indiscriminada porque nos repugna a humanidade, essa coisa ridícula que apodrece nas cidades cheias de fumaça, que se arrasta do trabalho à casa e de casa ao trabalho, como máquinas sem vida, a cada segundo de sua existência insultado tudo o que para nós é sagrado. Odiamos doentiamente seus costumes, suas rotinas, suas aspirações, suas não-vidas… queremos vê-los todos mortos! Nós vivemos entre vocês seus bandos de lixo humano e fracos, vivemos sem levantar nenhuma suspeita, sendo apenas algumas ovelhas a mais, sorrindo no momento necessário para passar despercebidos, somos essas amáveis criaturas que os cedem amigavelmente o assento no transporte público… por trás destes sorrisos estão escondidas as nossas intenções homicidas!

Golpeamos mortalmente a moral do ataque. Como é que podemos sentir empatia por este estúpido animal domesticado que vive longe de sua essência natural? Por acaso existem humanos inocentes diante da humilhação da Natureza Selvagem? Quem crê nisso é um iludido, um humanista ou um tolo (ou os três). Atacamos, sim, alheios ao dualismo das avaliações humanistas. Tanto faz para nós se é rico ou pobre, se é homem ou mulher, se é branco ou negro, o humano moderno é nosso inimigo e nisso não fazemos chatas distinções moralistas. Ou será que a Natureza Selvagem faz distinções quando se manifesta com a brutalidade que a caracteriza? Fizeram distinções os antigos guerreiros bárbaros deste continente? Esta pergunta você pode fazer para as populações inteiras massacradas por aquelas “bestas do norte” Vikings.

Em nosso atuar não há nenhum fim político a alcançar, não buscamos nenhuma revolução, não temos demandas de nenhum tipo, muito menos queremos voltar atrás no tempo. Atentamos porque essa Força Desconhecida que escondem as montanhas, os bosques, os rios, os animais selvagens, a Lua… essa que portam os tsunamis, os terremotos, os vulcões… essa força está também em nós, em forma de escuros, violentos e primitivos instintos. Nós somos humanos civilizados, mas sabemos que nem todos os séculos da vida civilizada conseguiram eliminar estes instintos. O humano moderno os reprime, os mantém insatisfeitos, os encadeia com sua deusa Razão… nós aguardamos com ancestral paciência os momentos em que libertá-los, para saciá-los momentaneamente abraçando o caos!

Como é possível ver, não fazemos a secular e moderna distinção entre nós como sujeitos e a Natureza como objeto. Somos guerreiros pagãos em defesa extrema do Selvagem, mas não entendemos o Selvagem como algo alheio a nós. Pelo contrário, o Alheio é para nós a vida civilizada a todos os seus níveis, e é por isso que atacamos sem mais considerações que o estratégico.

Carecemos da esperança de um amanhã melhor, somos conscientes do final que nos espera nesta guerra desigual. E ainda sim atacamos, como fizeram os antigos.

Assim, reivindicamos que na noite do dia 18 de abril saímos pela cidade de Valência com um saco de lixo. Nele não havia restos de comida, mas um artefato incendiário de cerca de 5 litros com um pequeno explosivo preso e desenhando para detonar momentos após o artefato ser ativado, isso para expandir o fogo no caso de algum nobre cidadão pensar em apagá-lo. Caminhamos decididos e com os antigos em nossa mente, em nossos bolsos portávamos amuletos pagãos de guerra concedidos pelos espíritos do Desconhecido. Abandonamos o artefato de maneira indiscriminada em plena rua, ao lado de uma fileira de carros. Acendemos o pavio com tranquilidade e desaparecemos do lugar sigilosamente. Embora não pudemos saber os danos causados porque não lemos nada na imprensa local sobre o incêndio, sabemos que o artefato foi ativado, porque uma vez longe do lugar, escutamos a explosão. O pavio artesanal funcionou corretamente e o fogo acudiu a nossa chamada. Aí fica o nosso presente à normalidade e estabilidade da pacífica noite civilizada…

Nesta ocasião o fogo consumiu alvos materiais porque assim desejaram os nossos egos, mas foi também um atentado em que carbonizamos os valores humanistas que regem a vida civilizada, impondo nossa vontade autoritariamente acima das propriedades dos cidadãos anônimos e destruindo o binominal bem-mal para elevar sobre as ruínas os nossos interesses egoístas. Não se sabe quando e onde voltaremos a aparecer, não se sabe qual artefato esconderemos então e se nosso objetivo será material ou humano… que os espíritos nos guiem nesta guerra!

Força para os irmãos e irmãs terroristas da Máfia em América e Europa!

Força também para a Célula Fogo Selvagem e para todos aqueles que atentam anonimamente! E recordamos ao terrorista das 7 bombas, Mark Conditt, com especial respeito!

A Máfia se expande com a tempestade… temos o caos em nossas mãos!

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Espanha

– Criminosos Animistas

[MÉXICO] Comunicado 51 de ITS — Ouroboros Silvestre

Floresta - Eco-extremismo - Bosque - Amazônia - Indígenas - Terrorismo - Ecologismo - Niilismo - Misantropía - Individualismo - Ecologia - Guerra 75.jpg

Comunicado 51 de ITS, desta vez desde o México, onde Ouroboros Silvestre reivindica a detonação de artefatos explosivos improvisados no Estado do México.

Bombas e terror contra o civilizado!

Adiante Máfia ITS na América e Europa!

_________________________________________________________________________

Voltamos a sair com a segurança que nos distingue e com o Selvagem ao nosso lado, confeccionamos os nossos artefatos explosivos improvisados na escuridão e envolvidos da ancestral fumaça do *copal que utilizavam nossos ancestrais para “limpar” o ambiente próximo.

Desta vez nos dirigimos a dois objetivos nas periferias do asqueroso Estado do México, o primeiro um restaurante Toks na avenida López Portillo (limite entre Tultitlán e Coacalco). Ali deixamos, hoje, 18 de abril, antes do amanhecer, uma bomba composta de latas de gás butano e um detonador artesanal, tudo amarrado com arame recozido.

Esperamos apenas alguns minutos e uma bola de fogo de aproximadamente três metros se fez presente junto a um som infernal que retumbou vários metros ao redor. As janelas do restaurante ficaram moídas por nosso atentado. Este ataque realizamos justamente na frente da central de controle de videovigilância municipal, demonstrando que nem suas putas câmeras, nem seus cidadãos modelo, nem seus policiais de merda podem prevenir nem deter nosso desejo terrorista de destruição.

O segundo artefato abandonamos dentro de um caixa eletrônico do Banco Azteca na mesma avenida (limite entre Coacalco e Ecatepec) quando já havia amanhecido, novamente burlando os esquemas de segurança e as câmeras de vigilância públicas e privadas.

Este banco atacamos porque nós quisemos, em nossas motivações não vão discursos chatos com carga política, nem pseudo-críticas econômicas, simplesmente o atacamos porque o objetivo esteve ao nosso alcance, para zombarmos da civilidade escravizada e para saciar nossos egoístas instintos de ataque. Não importa que tenham sido silenciadas as nossas bombas, de qualquer forma temos mais materiais para detonar e causar destruição e feridas!

As detonações de hoje vão em recordação maldita do terrorista solitário Mark Conditt.

baz-320x315

Foto do alvo atacado um dia depois. É possível ver que o explosivo derrubou a parte frontal do banco. Também se observa um carro negro da polícia investigativa próximo custodiando o alvo.

Força para os grupos de ITS na América e Europa!

Ânimo para os misantropos e atentadores incorretos!

Com o Selvagem do nosso lado:

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Estado do México

– Ouroboros Silvestre

* Copal é uma espécie de resina fossilizada. Muitas culturas indígenas no México usam o copal fresco como incenso, usado durante limpezas da energia e curas da aura e durante o temazcal, ou cerimônia do alojamento do suor.

 

[CHILE] Comunicado 50 de ITS — Horda Mística do Bosque

Reivindicação de mais um indiscriminado ataque à bomba no Chile perpetrado pela impune Horda Mística do Bosque, desta vez contra uma universidade.

Ânimo e força para os guerreiros de ITS!

_________________________________________________________________________

Outra vez deixamos os nossos refúgios para nos dirigir ao abismo da ação eco-extremista e misantropa. Nós nos lançamos em sua profundidade e conversamos com os seus espíritos habitantes, eles nos aconselham, se alegram e nos aplaudem. Sim, nos aplaudem porque sabem que nem todos tem a vontade e a quantidade de sangue nas veias para visitá-los. Alguns poucos são os que conseguiram ver seus rostos de Caos e formosura, seus corpos de ação que ainda inspiram aqueles que permanecem na superfície. Sabemos que cedo ou tarde nossos espíritos se unirão à eternidade abismal. E quando ali habitemos, aconselharemos e aplaudiremos aos que se atrevam a se jogar e voltar…

Partimos com nossos espíritos encomendados ao Desconhecido, ao Invisível, ao Inominável. Com a bênção da Terra caminhamos pela cidade com a carga explosiva nas costas, com o mecanismo que deseja a ignição e o sangue do inimigo. Andando entre os mortos com o Caos nas mãos, cautelosos nos movemos, descansamos em nossos cúmplices e armas mocadas.

Reivindicamos misantropicamente o abandono de um pacote-bomba nas imediações da Universidade Católica Silva Henriquez (General Jofré 462), na sexta-feira, 13 de abril. Nosso pacote-explosivo sem mensagem estava dirigido principalmente a qualquer estudante imbecil, e estava direcionado também a algum curioso transeunte. Ansiávamos a explosão sanguinária e mortal para qualquer humano, e não nos importávamos com quem fosse, se era pobre ou rico, mulher ou homem, criança ou velho. Com isso deixamos claro também que qualquer inepto e desagradável estudante, de qualquer ramo teórico, de qualquer corrente política é e será um alvo para as ações da Máfia ITS.

Nosso niple de aço cheio de pólvora negra aparentemente não detonou (ainda). Talvez foi parar no lixo e algum dia arrebente os dedos de algum gari ou quem seja. O importante é que as intenções eco-extremistas seguem intactas. A série de atentados de ITS no sul não se detém diante de nada, nem ante as investigações da inteligência chilena nem ante as últimas condenações por terrorismo. Nós, a HMB-ITS, os verdadeiros terroristas, andamos livres, selvagens e na impunidade. Cagamos em andamos para suas novas leis antiterroristas. Nosso caminho egoísta e misantrópico continuará, apesar das adversidades. O som da explosão ou o incêndio os avisará, não tenham cuidado. Somos a ameaça invisível, cautelosa e paciente, somos a máfia ITS.

Pretendíamos com esta explosão inundar de Caos novamente o sul. Não sabemos porque será, mas o sul está calmo ultimamente, parece que alguns se assustaram com a condenação de Flores, mas não nós, e esta tentativa indiscriminada de ferir as pessoas demonstra isso.

Nosso atentado vai em nome de todo o Selvagem da Terra, em nome de seus ciclos e manifestações terríveis para a civilização. O Desconhecido nos chamou alguns dias antes, seu chamado passou despercebido por todos, mas não por nossos corpos, nós escutamos essa mensagem do Selvagem, esse movimento da Terra nos despertou e nos sussurrou ao ouvido: “agora, por meu espírito, atentem”. E assim foi, em seu Nome nos atiramos…

Nosso atentado vai também ao espírito de Mark Conditt. Sim, em seu nome vai nossa tentativa, para ti, guerreiro indiscriminado, por sua gloriosa morte e vida. Suas bombas e sua coragem são um exemplo para os individualistas como nós. Guerreiro Mark, nos vemos no abismo! Seu espirito enaltecemos e procuramos reviver com cada explosão! Em seu nome nos atiramos….

“(…) Honestamente eu preferia estar rodeado por um denso bosque do que de tanto ser humano fedorento e imundo (…)” – Mauricio Morales

Por hora, é tudo. Voltaremos quando menos esperem. Seguiremos pelo caminho indiscriminado contra o mundo civilizado. Dando vida à ITS por mais de dois anos seguimos livres e impunes evitando todos os seus aparatos de inteligência. Já não são mais niples artesanais, já não é pólvora de fósforo, já não são apenas facas, não! Nossos corpos estão íntegros para o que virá, que o Oculto diga quando seja…

Guerra à civilização, à raça humana e ao progresso!

Pela Terra e por nossos Egos, adiante irmãos da máfia na América e Europa!

Glória eterna ao Guerreiro Mark Conditt!

Individualistas Tendendo ao Selvagem

– Horda Mística do Bosque

 

Glória ao Terrorista Serial de Austin

Tradução ao português da nota do blog Maldición Eco-extremista sobre os atentados terroristas indiscriminados e misantropos de Mark A. Conditt, o bombista serial de Austin. Caçador Noturno traduziu e nos enviou via email.

Que as ações de Mark sejam tomadas como um grande exemplo de atuação misantropa e indiscriminada!

Bombas e terror anti-humano!

_________________________________________________________________________

Em nossa postagem anterior informávamos sobre os seis atentados indiscriminados que acertaram a cidade de Austin, Texas, desde os primeiros dias de março, ataques que deixaram dois mortos e vários feridos, o rastro de terror e medo que cobriu a região, a paranoia e a mobilização das grandes agências de inteligência (FBI, ATF, etc.).

No último dia 21 de março foi informado que o autor dos atentados havia morrido.

Desde as primeiras explosões agentes federais começaram a rastrear os materiais que foram utilizados para a fabricação de bombas caseiras. Visitaram lojas grandes e pequenas interrogando a várias testemunhas para criar um perfil do responsável. Recordemos que os lugares onde foram encontrados os dois últimos pacotes-bomba (um que explodiu dentro de uma filial da Fedex e outro que foi encontrado em uma pequena loja dos Correios), existiam câmeras de segurança, as quais entregaram imagens do terrorista e do veículo com a qual se locomovia. Com estes dados, as autoridades rastrearam o modelo do carro e chegaram ao responsável. Na manhã de quarta-feira foi iniciada uma operação para detê-lo e frear a onda de pacotes-bomba.

Enquanto cercavam ao terrorista com carros blindados, patrulhas e helicópteros, vários agentes da SWAT se aproximaram rapidamente com armas de grosso calibre em mãos, gritando e fazendo alarde como muito bem sabem fazer, e ao sentir-se encurralado, o solitário serial-bomber tomou uma corajosa decisão. Consciente do que havia feito e aceitando o seu final, aproximou uma de suas bombas em seu peito e a ativou. A onda expansiva destroçou seu veículo, matando-o imediatamente e deixando ferido um dos agentes da SWAT. Gloriosa maneira de morrer de um bombista indiscriminado!

A Polícia não obteve nada dele, pelo contrário, de Mark Anthony Conditt (o nome do responsável) tiveram apenas medo, terror, árduas horas de trabalho de investigação, sangue e morte.

É assim que o episódio de Mark fica nas recordações, permanece como exemplo da ferocidade de um terrorista que em seu atuar não dá a mínima importância ao amanhã e se guia apenas pelo seu presente decadente.

Sobre as motivações de Mark o FBI disse apenas que “queria enviar uma mensagem”, e que em seu telefone havia um vídeo onde reivindicava seus atos. Seja como for as razões do terrorista das 7 bombas são ainda um mistério, mas sentimos ele muito próximo de nós, por isso surgiu-se a necessidade de dedicar-lhe estas palavras.

A morte de Mark não é boa nem ruim, é apenas a consequência das decisões de um terrorista indiscriminado, aquele que enfrenta a TUDO sem esperar nenhuma mudança, apenas pelo gozo egoísta do sangue e o cheiro da pele queimada de seu alvo.

(Meus atos são) “O grito que um jovem deve fazer para afrontar os desafios de um homem na vida”. – Mark A. Conditt

Que a vida e morte de Mark seja um exemplo para os individualistas selvagens!

Morte e feridas para os híper-civilizados de qualquer cidade!

Maldición Eco-extremista blog

Sobre o Atuar Indiscriminado do Bombista Serial

Texto traduzido e enviado por Caçador Noturno.

_________________________________________________________________________

O caos e o terror se apoderaram das ruas, o fantasma do terrorismo continua perturbando as mentes mais corretas até os dias atuais.

Estados Unidos, o país com as maiores agências de investigação e contra-inteligência do mundo tem um caso urgente a ser resolvido pois já há umas semanas um bombista em série tem captado a atenção das autoridades e da sociedade em geral, o mistério é enorme e a ausência de efetividade é bastante evidente.

Tudo se iniciou em 2 de Março, um pacote-bomba que se ativava através de um sistema de “armadilha” detonou nas imediações de uma casa particular na cidade de Austin, Texas. O homem que o abriu morreu devido a tremenda explosão. Aparentemente a polícia não deu muita importância por se tratar de um homem negro.

Em 5 de Março outro pacote-bomba de características semelhantes matou a um adolescente e feriu gravemente a sua mãe (ambos afro-americanos) novamente em Austin. O pacote também foi deixado nas imediações da casa das vítimas, e neste mesmo dia uma idosa hispana foi vítima de um terceiro pacote-bomba, e após isso a polícia começou a formular teorias e concluíram que os crimes tinham uma “motivação racial”, mas se equivocaram…

Em 18 de Março uma bomba-armadilha foi ativada por uma dupla de pessoas brancas que caminhavam tranquilamente pela rua, deixando-as feridas. Com isso a hipóteses de que os atentados eram cometidos por um “racista” estava descartada.

Tão logo em 19 de Março um quinto pacote-bomba explodiu dentro de uma empresa dos Correios ferindo a uma trabalhadora e deixando terror entre a população. O FBI que já havia assumido o caso admitiu ter neutralizado um sexto explosivo sem dar maiores detalhes do artefato.

Além disso agentes do FBI reconheceram que as bombas estavam manufaturas com pregos e pólvora negra, feitas com um alto grau de sofisticação, mas compostas por materiais de fácil aquisição. Diante disso, o recordo do terror e caos que deixou Freedom Club nos anos 90 segue fresco.

O que chama a atenção é a maneira indiscriminada de atuar do/dos terroristas com estes tipos de atos, o que nós desde Maldición Eco-extremista apoiamos, engrandecemos e aplaudimos completamente. Não nos importa as razões que movem o atuar selvagem deste tipo de “serial-bomber” (como a imprensa o batizou), o que importa é semear a discórdia e o temor nos progressistas e humanistas modernos.

O que faz este terrorista anônimo é demostrar que mesmo estando em um país tão vigiado e tão duro em suas leis sobre terrorismo, ainda se pode realizar este tipo de ato sem serem presos. Aprendamos então as lições que deixa este “novo unabomber” (como nomeou a imprensa).

Pelo atuar misantropo que move os individualistas que se declaram em Guerra contra esta realidade artificial!

Para cima, bombista de Austin!

Que tuas bombas sigam derramando sangue e semeando morte!

Ânimos Criminais!