[ITÁLIA] Seita Niilista Da Livre Morte: atentado incendiário pelo Terrorismo Niilista

Comunicado aparecido nos finais de agosto de 2016.

Comunicado do grupo Terrorista/Egoísta “Seita Niilista Da Livre Morte” se responsabilizando pela queima de automóveis e motocicletas em Roma, Itália. Palavras/atos indiscriminados e antipolíticos contra as normais morais e éticas da sociedade de máquinas autômatas.

Traduzido por Místico e Maldito do Italiano para o espanhol e novamente traduzido por Anhangá, desta ver, do espanhol para o português.

Que sigam ardendo seus bens pela mão de individualistas despreocupados!

Adiante com o Terror Niilista!

_________________________________________________________________________

“Eu ensino a livre morte que vem a mim porque eu quero”

A Seita Niilista Da Livre Morte é a cova escura da destruição das “pontes do passado”.

O pacto secreto que Desestabiliza e aniquila a segurança do valor decrépito onde a negação derruba a vida “viva”, promovendo a insegurança na calma dos seres vivos, na crença da existência do homem e das regras éticas-jurídicas.

O Unicístico Terrorismo Niilista Ataca o “presente” e Destrói a orgânica existência da moral do pensamento comum.

A Seita Niilista Da Livre Morte -em um passado agora morto- Reivindica os incêndios a objetos móveis na rua Colli Portuensi (Monteverde, Roma).

Queimar e Atentar em um Visceral Atuar Niilista!

Vamos desvendar Um ponto fundamental do pacto secreto: o Terrorismo Niilista.

O Unicístico Terrorismo Niilista se expande Atacando o sentido comum dado as “coisas”, “coisa” em um valor codificado e orgânico, uso e consumo da norma-moral.

A extensão do ataque visa a aniquilação do monólogo ético que paira no binômio: “bem-mal”.

A Destruição e o ataque são para a Seita Niilista Da Livre Morte a fórmula do Terror através da A-sistemática Estrutura Ego-cêntrica:

Pairar na podre sociedade e viver o momento, um espasmo iconoclástico pela Destruição do comum dominador e das regras éticas!

Atentar com o fogo –objetivo/objeto- é afirmar o Terror cravado na aquiescência de uma tranquila noite na metrópole.

A peculiar Afirmação Terrorística Niilista é a “não distinção”, o arbitrário Ago-arca que derruba o valor ético que é dado à “coisa” e não o harmonioso egoísmo comum, há a consideração de cada “coisa” como um objetivo.

A Seita Niilista Da Livre Morte escolhe o objetivo através da específica e Única Estrutura Ego-cêntrica.

O alvo escolhido -como obstáculo entre o atuar e o golpear- é a “não distinção” na consideração do objetivo/sujeito, a eleição de não golpear o eticamente determinado.

O Unicístico Terrorismo Niilista é A-sistemático e não diferencia no atentar o incêndio da palavra (uma chamada falsa por um artefato que cria desta maneira o terror) ou o pacote bomba.

A Seita Niilista Da Livre Morte adiciona o Terror Niilístico por meio da desintegração das relações éticas praticadas na sociedade moral.

Criando Terror -ao momento do ataque- se tem a queda do evento do valor comum no qual o vórtice Destrutivo e o fluxo das emoções fluem no Terror desestabilizando a percepção vital e dinâmica do equilibrado vivente.

Negamos também o Ataque que esteja “determinado” pelo sistema binário e reativo do bem contra o mal [é o estado].

O Unicístico Terrorismo Niilista é Anti-político já que Destrói –eliminando- o núcleo sistemático das leis éticas pendentes ao juízo normativo.

Juízo ético conforme a prática comum do atuar no âmbito “político”, é o perdurar da ação através de uma série de referências do sistema metodologicamente comum.

Golpear “politicamente” um objetivo é justapor o ideal com parâmetros basicamente éticos, negando assim o gozo Egoico.

Um objetivo “político” sistematiza o valor de referência comumente material:

“O estado ou a sociedade impedem a livre expressão individual e/ou coletiva”.

Golpear Niilisticamente um objetivo é afirmar a “anti-política”, aniquilando cada sistema de relação que impõe a marca de uma regra ética-metodológica.

Cria Terror Niilístico para Egoisticamente Criar o Terror em um fluxo e refluxo de sangue e músculos, é a Vontade da Potência, que desprende Super-potência na elevação do Ego-Arquista!

Ego-arca é a afirmação da Destruição pela Destruição Egoisticamente Niilista, é a negação da bússola das emoções comuns.

Atacamos o “presente” com o fogo (a pistola e o pacote bomba) aniquilando o valor sistemático da sociedade e gozando do atentado:

Fogo Niilístico que Destrói o objeto e o espaço determinado da estrutura da sociedade ético-jurídica.

O Unicístico Terrorismo Niilista é A-sistemático já que não consta de um sistema lógico e estrutural pelo qual atacar.

Golpeamos para atacar Egoisticamente -com o Terror- o valor visual do sistema codificado e orgânico da sociedade zumbi massificada.

A Seita Niilista Da Livre Morte -Afirma o pacto secreto pelo Crime Terrorista tomando Egoisticamente as técnicas e os métodos do crime informal e organizado.

A Estrutura Ego-cêntrica expande o Poder e a Força Niilística absorvendo peças da “existência real” Super-Potencializando-se.

Se o objetivo do Pacto secreto é golpear um objetivo objeto/sujeito utilizando um método criminal, se utiliza desvendando a parte da “autêntica realidade”, apoderando-se do “através” entre o objetivo e o meio.

A Potência do atentado no qual se utiliza o método criminal emana a elevação da Estrutura Ego-cêntrica, irrompendo e Super-Potencializando-se, absorvendo pedaços da “autêntica realidade”, explorando Niilisticamente.

O método criminal do objetivo é o meio para evidenciar ao inimigo, é um meio útil para o pacto secreto (voltando a Afirmar que a escolha é e segue sendo Egoica para cada método, sem se tornar homogênea nem codificada).

A Estrutura Ego-cêntrica se alimenta das técnicas da “máfia criminal”, negando o obstáculo do contínuo binômio do velho círculo do “bem-mal”.

A Destruição e o atentado são alimentados em uma Hiper-Potência pela utilização do método Terrorístico-Criminal no qual se dissolve, declamando a Niilística morte do valor comum!

Seita Niilista Da Livre Morte

[ITÁLIA] Seita do Niilístico Momento Mori reivindica atentado explosivo contra a sociedade civil

Comunicado aparecido no final de agosto de 2016.

Reivindicação de um artefato explosivo abandonado em uma lancha a motor no porto de Terracina, Itália. Ataque niilista e egoico perpetrado pela Seita do Niilístico Momento Mori contra os sentimentos sociais e civis.

Traduzido do italiano para o espanhol por “Místico e Maldito” e do espanhol para o português por Anhangá.

Adiante grupos niilistas terroristas!

Morte à moral do ataque!

_________________________________________________________________________

“A consciência! O que é a consciência? Sou eu mesmo quem a invento. Por que sempre me torturo? Por costume. O hábito universal do gênero humano desde 7 mil anos. Libertemo-nos e seremos os deuses!”

A Seita do Niilístico Momento Mori avança e golpeia as estruturas da podre sociedade.

Reivindicamos o atentado explosivo e anti-político no porto de Terracina (província de Latina)!

Com premeditação criminal, astúcia e experiência adentramos ilegalmente no porto, onde colocamos o artefato explosivo com acionamento por relógio em uma lancha a motor…. Sem “piedade cristã” para alguns.

Ilegalmente voltamos à segurança.

Sem fazer diferenças éticas ou classistas.

Nosso objetivo foi ferir ou matar o “sentimento social e civil” inato no corpo humano, e isso para criar terror e alterar o funcionamento dos tecidos gordurosos das células celebrais.

Golpeando de maneira seletiva e indiscriminada negamos cada ideia humanista e o falso ideal de bem e o mal.

Somos Amoralistas pela perversão e o Crime empurramos contra a sociedade da utopia….

Experimentamos para destruir a euritmia da sociedade!

Pelo terrorismo indiscriminado e seletivo!

Cumplicidade criminal e Niilística ao atentado Explosivo dos afins de sangue do Clã Terrorista Niilista “Cenaze”!

– Seita do Niilístico Momento Mori