[PT – PDF] Eco-extremistas: Sobrevivendo à civilização – Experiências da dupla vida eco-extremista

Em cumplicidade publicamos agora traduzido ao português o mais novo trabalho da Revista Regresión. Nele são abordadas medidas de segurança importantes a serem tomadas por individualistas partidários da tendência eco-extremista.

Já publicado em espanhol e italiano, a publicação é desta vez traduzida ao português por Anhangá.

Cuidemos dos nossos passos!

Sempre despertos, sempre selvagens!

_________________________________________________________________________

Como forma de apresentação…

A guerra eco-extremista/niilista contra a civilização tecno-industrial está tendo uma expansão sem precedentes; clãs individualistas que atacam de maneira indiscriminada e/ou seletiva estão aparecendo na América e na Europa. Apesar das tentativas das forças da lei para capturar os guerreiros eco-extremistas… A tendência segue se expandindo sem freio com novas formas de ataque e com novas experiências para “se infiltrar” nas decadentes urbes da civilização.

Este trabalho é realizado pela vontade de vários eco-extremistas que aprenderam a se infiltrar na civilização, atacar e a escapar sem levantar suspeitas. O que menos desejamos é que este texto seja tomado como uma “Bíblia do Eco-extremista”, apenas expomos as lições obtidas através de nossas vivências e temos o sincero desejo de compartilhá-las a todos os individualistas que perpetuam atos criminais contra a civilização, e que estas lhes sirva para algo.

O chamado da Natureza ruge com força, as montanhas se quebram pelo horizonte cinzento da urbe, em nosso coração uivos ressoam. Decidimos nos armar, aprender com a Natureza Selvagem, adquirir experiências na fabricação de artefatos explosivos e incendiários para atacar a realidade artificial, e nos esconder e fingir para não levantarmos nenhuma suspeita. Se você, assim como nós, sente o chamado da Natureza Selvagem, se sente que esta civilização te asfixia….Arma-se!, e lembre-se: Na guerra contra a civilização TUDO é válido.

Descarregue em PDF: Link 1Link 2Link 3 (via onion).